OBJETIVO

OBJETIVO DO BLOG

PROPICIAR O DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS E HABILIDADES VOLTADAS À LEITURA E ESCRITA VISANDO A MELHORIA DE NOSSA FORMAÇÃO, A FIM DE APRIMORAR A PRÁTICA PEDAGÓGICA COM A LEITURA E A ESCRITA JUNTO AOS ALUNOS, ENFATIZAR A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO COM AS HABILIDADES BÁSICAS DO ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA: FALAR, OUVIR, LER E ESCREVER E AS RELACIONADAS AOS ASPECTOS LINGUÍSTICOS.



BUSCAR CONHECIMENTO ATRAVÉS DE PESQUISAS PERTINENTES AO ASSUNTO EM QUESTÃO, PARA QUE TENHA SUBSÍDIOS ARGUMENTATIVOS NA CONFECÇÃO DO TEXTO.



segunda-feira, 22 de agosto de 2011

NOTICIA DE JORNAL ON LINE - FOLHA DE SÃO PAULO

Estudante chilena fica em estado grave após 35 dias de greve de fome

DA FRANCE PRESSE, EM SANTIAGO
A estudante chilena Gloria Negrete, de 19 anos, que está há 35 dias em greve de fome por melhorias na educação pública do país, encontra-se em estado grave no hospital da cidade de Buin, informou o subsecretário de redes assistenciais do Ministério da Saúde, Luis Castillo nesta segunda-feira.
Segundo Castillo, a menina - que participa dos protestos estudantis que agitam o país há três meses - já pode ter sofrido danos neurológicos e renais irreversíveis.
Gloria é aluna do Liceo A-131, localizado na comunidade agrícola chilena de Buin e seu estado de saúde é o que mais preocupa a as autoridades governamentais do país, uma vez que ela padece também de asma crônica.
Desde o início da greve, a garota já perdeu 12 kg e encontra-se atualmente com 49 kg. De acordo com Castillo, Gloria só consegue receber soro e a ingerir de 300 mililitros de água por dia.
O ministro da Saúde, Jaime Mañalich, visitou no domingo a jovem e afirmou após a visita que ela está sendo pressionada por adultos para manter a greve.
"É um caso de coerção", afirmou ele.
"Há pressão e há manipulação para que Gloria continue em greve de fome até as últimas consequências", afirmou nesta segunda-feira o ministro, que anunciou que avalia mover uma ação legal por assistência ao suicídio.
A própria garota, no entanto, afirma que segue em greve de fome devido a sua própria convicção ideológica.
"Eu luto pelos estudantes e não por bandeiras políticas", disse Gloria ao jornal chileno La Segunda.
"Não sou de esquerda nem de direita e seguirei até o final, custe o que custar", disse ela ao jornal.
Além de Gloria, mais quatro alunos do Liceo de Buin permanecem em greve de fome. Junto com ela, dois deles já completaram mais de um mês em greve de fome, mas seu estado de saúde é estável.
Outros 30 estudantes, de nível médio e universitário, também se mantêm em greve de fome em diferentes lugares do Chile.
FONTE: FOLHA ON LINE 22/08/2011 - 18h26

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário